Eu estou aqui:   Início >> APMD >> O QUE QUEREMOS
Facebook Image

CLICA PARA VESTIR A CAMISOLA!

CLICA PARA VESTIR A CAMISOLA!

News Feed

O QUE QUEREMOS

Queremos um desporto justo e sem discriminações, onde recursos e oportunidades sejam distribuídos de forma equitativa entre raparigas e rapazes, mulheres e homens.

 

Apesar dos excelentes resultados desportivos e de alguma visibilidade das atletas portuguesas, o facto é que os mais recentes dados oficiais [LINKA para PDF – Folha de Dados] fazem de Portugal o país da União Europeia com a taxa de participação feminina mais baixa e onde subsiste uma maior desigualdade entre homens e mulheres na prática desportiva.

 

A Associação Portuguesa Mulheres e Desporto luta pela mudança desta realidade que penaliza as raparigas e mulheres no desporto.

 

A discriminação sexista é um tratamento desigual e desfavorável em função do sexo e atinge particularmente as raparigas e as mulheres no desporto.

 

Sempre que as práticas, atitudes ou comportamentos afectam directamente as mulheres diz-se que são discriminações directas. São discriminações indirectas as práticas, atitudes ou comportamentos que, sendo aparentemente neutros, produzem resultados desiguais em homens e mulheres, ou prejudiquem de modo desproporcionado as mulheres.

 

Existe discriminação:

- Sempre que as raparigas e mulheres, praticantes ou atletas, recebam prémios inferiores, ou de menor valor, aos atribuídos a rapazes ou homens;

- Sempre que as equipas femininas não têm acesso às instalações
desportivas
, ou por regra, treinem em horários mais tardios que as equipas masculinas;

- Sempre que o trabalho das treinadoras/es é desvalorizado pela simples razão de enquadrarem atletas ou equipas femininas, e em consequência, recebam uma remuneração inferior por um trabalho igual ou de valor igual;

- Sempre que as mulheres árbitras ou juízas são impedidas de progredir nas suas carreiras, apenas por serem mulheres;

- Sempre que um clube extinga apenas com uma secção feminina evocando dificuldades financeiras;

- Sempre que uma federação desportiva suspenda a actividade de selecções femininas evocando razões que não são aplicadas, na mesma medida, às selecções masculinas;

- Sempre que os recursos financeiros do desporto são distribuídos de forma desigual ao sector feminino quando comparado com o masculino.


A DISCRIMINAÇÃO É ILEGAL e deve ser denunciada. NÃO TE CALES! [Clica aqui para denunciar]


Não te cales!Não te cales! Exige a igualdade de prémios no Desporto! Clica para denunciar >>